17 Jun 2015 31176
Nelson Carvalheiro {Blogger} / PortoBay Hotels & Resorts Nelson Carvalheiro
#cultura #gastronomia #lisboa #sabores

10 Restaurantes secretos de Lisboa

Sobre Nelson Carvalheiro

Com 32 anos e um currículo invejável de viajante profissional, Nelson Carvalheiro foi considerado o Blogger de Viagens do ano para a Europa, na Feira de Turismo de Madrid. "People, Travel and Food” é o blog de que todos falam, uma plataforma de histórias, fotografias e dicas de viagens que merecem ser contadas — em inglês, para o mundo. 

Nelson não deixa de procurar os lugares mais únicos, pequenos e íntimos — aqueles onde alguém que não conheça o país possa estar em contacto com a cultura no seu estado mais simples e puro. 

Pequenos, grandes, sofisticados, charmosos ou simples "tascas” cheias de carisma e alma portuguesa: apresse-se a visitar os 10 restaurantes secretos de Lisboa antes que seja tarde demais !!

Cantinho Lusitano

Bem no meio do labirinto de hippy chique que é o bairro Príncipe Real, e a dois passos do Parlamento Português, o Cantinho Lusitano é a epifania em Lisboa de uma boa casa de petiscos portugueses. É um estabelecimento sóbrio e bem iluminado com capacidade para apenas 20 pessoas, por isso reservas são recomendadas. 

Pratos do dia a experimentar são a seleção de queijos e charcutarias, caracóis cozidos, feijão fava com salada cominho, bacalhau com salada de grão de bico e muitas outras delícias portuguesas. Para a sobremesa recomendo o requeijão com doce de abóbora. É uma obrigação.

Rua dos Prazeres, 52 
Lisboa 
Tel: 21 806 5185

Merendinha do Arco

A "Merendinha do Arco do Rossio”  tem sido por muitos anos uma das minhas "tascas" — restaurantes locais portuguesas — favoritas em Lisboa. É famosa para o melhor peixe-espada grelhado na cidade, sendo este servido com um arroz de feijão vermelho muito reconfortante. 

É um lugar pequeno, sem decoração extravagante, apenas o que o dono colecionou em nos mais de 20 anos de negócio. Tem capacidade para cerca de 30 pessoas que compartilham 3 mesas comunitárias. Estas estão sempre preenchidas pelos moradores, por isso arranjar espaço para os cotovelos pode ser um desafio. 

Pergunte pelos pratos do dia, que normalmente incluem bacalhau com grão-de-bico e lombo de porco preto frito. O vinho verde vem diretamente das vinhas do dono e acompanha bem todos os pratos. No final da refeição é oferecido um copito de bagaço caseiro . ..

Rua dos Sapateiros, 230
Lisboa
Tel: 213425135

A Baiuca

Se queremos experimentar a Lisboa autêntica, na sua forma mais pura, este é o lugar. Este pequeno restaurante familiar (apenas 7 mesas) está aberto há 40 anos e a decoração não mudou desde então. 

A comida é básica e despretensiosa, com pratos como ensopado de tamboril e peixe grelhado. No entanto, a verdadeira atração é o Fado. A música tradicional e melancólica de Portugal, que é cantada por uma vocalista feminina com dois ou três guitarristas de acompanhamento. Quando os cantores começam, tudo o resto para, incluindo a cozinha e o serviço de mesa. 

Este é o lugar para ouvir o Fado original e cru, onde não há luzes, nem sistema de som. Apenas os cantores, as guitarras, as velas e as suas lágrimas.

Rua de São Miguel, 20 — Alfama
Lisboa
Tel: 21 886 7284

Marisqueira Nunes

Esqueçam a Cervejaria Ramiro, as multidões e a confusão das filas de espera. O novo local de marisco em Lisboa é a Marisqueira Nunes. 

É um lugar onde a toalha de mesa não é descartável e os pedidos podem ser feitos a voz normal. Bem no meio de Belém, o centro cultural de Lisboa, esta marisqueira faz tudo bem. Os marisco e peixes são fresquíssimos, o chef está empenhado na cozinha tradicional portuguesa, a cerveja é gelada e não há multidões na porta. É também um dos poucos lugares em Lisboa a vender lapas e bruxas. 

Camarões (grandes) ao alho são uma obrigação, com o arroz de lagosta acabando por ser uma opção sensata. Os boatos dizem que o Presidente da República foge para ali comer um carabineiro com piri piri e beber uma imperial antes de cada decisão importante.

Rua Bartolomeu Dias, 120 — Belém
Lisboa
Tel: 21 301 9899

Tasquinha do Lagarto

Fora do centro turístico de Lisboa, a Tasquinha do Lagarto é o pináculo da cozinha honesta portuguesa, dentro de um capital cheia de "restaurantes da moda" insípidos. 

A falta de qualquer notoriedade internacional não parece incomodar os clientes que são ainda gratos por desfrutar do espaço só para si. 

Um dos destaques do menu é a vitela assada com batatas e brócolos e o arroz de garoupa.

Escusado será dizer que as porções são grandes o suficiente para alimentar uma família de noruegueses, mas são apenas o suficiente para a fome de um português. Os proprietários vêm do norte de Portugal, e estão garantidos então um caloroso acolhimento e uma taça gelada de vinho "verde tinto".


Rua de Campolide, 271
Lisboa
Tel: 21 388 3202

Zé dos Cornos

Adequadamente intitulado após o pai do proprietário ter "saltado a cerca matrimonial”, este lugar é de facto tão escondido que apenas alguns dos moradores da zona sabem dele. 

O menu consiste basicamente em peixe e carnes grelhadas em carvão, com as minhas recomendações para o bacalhau e as costelas de porco. Mas o grande atrativo deste lugar é a bifana. Uma interpretação portuguesa de fast food, este lombo de porco grelhado ou frito no pão é religiosamente comido com mostarda e apreciado em todo o país, independentemente do status social. 

O vinho da casa vem mesmo das uvas do João (proprietário), por isso não deixe de experimentar aromas muito arcaicos de vinhos portugueses.


Beco dos Surradores, 5
Lisboa
Tel: 21 886 9641

Ponto Final

O nome faz justiça à localização do restaurante, já que este se encontra literalmente no final de um passeio ribeirinho, do outro lado do Tejo. Para chegar ao restaurante temos que atravessar o rio no ferry do Cais do Sodré (lado de Lisboa) a Cacilhas (lado de Almada). Recomendo ligar com antecedência e reservar uma mesa, para ter certeza de que se pode desfrutar da magnífica vista sem impedimentos. 

Aqui a comida é toda baseada em profundos sabores tradicionais portugueses, com as minhas preferências a irem para o bacalhau com grão-de-bico e as sardinhas escabeche, que são servidos com pão alentejano. Para prato principal, recomendo fortemente os jaquinzinhos com arroz de tomate.


Cais do Ginjal, 72
Almada
Tel: 212760743

Varina da Madragoa

A Varina da Madragoa foi apelidada com "as melhores pataniscas de Lisboa", e a meu ver, tem toda a razão. Normalmente vêm com feijão vermelho cozido de arroz ou migas, foi ao sabor destas que José Saramago teve a ideia para a sua obra-prima, "O Livro do Desassossego”. 

O peixe é sempre uma boa opção, especialmente o bacalhau, que vem grelhado na perfeição: pele comestível crocante com carne translúcida junto à espinha. Perto do Museu de Arte Antiga e um símbolo do bairro da Madragoa, este lugar é definitivamente uma excelente escolha para um restaurante com autêntica cozinha típica portuguesa, a preços acessíveis e honestos.


Rua das Madres, 34-36
Tel: 213965533

Tasca do Vigário

Um pequeno tasco (restaurante muito simples e típico), com quatro ou cinco pratos do dia a preços imbatíveis. É um bom lugar para quem está de passagem pelo bairro de Alfama. 

Muito perto do Mercado das Pulgas, do Panteão e da bela rua dos Remédios, está quase sempre lotado depois do meio-dia, por isso atrasos não são recomendados. O grande atrativo é a imersão na bonita na vida de Lisboa. 

A comida é ótima, preparada pela mãe, e tem pessoas muito amigáveis. As porções são extremamente generosas e o cozido apresenta carnes magras, tenras e saborosas. 

Rua do Vigário, 18
Santo Estêvão, Lisboa
Tel: 218 876 534

Zé da Mouraria

Não há um único sinal a apontar para o restaurante, mas normalmente dá-se conta do Zé da Mouraria pelas enormes filas à porta, especialmente após o meio-dia. 

Este pequeno restaurante fica mesmo ao virar da esquina da primeira paragem do elétrico 28: é um favorito entre os motoristas de táxi de Lisboa, por isso sabemos que a comida é boa, que varia todos os dias e que não há turistas. 

É normal vermos o restaurante inteiro a comer calamares fritos. Uma porção alimenta 4 pessoas. Os moradores trazem sacos para comer em casa o que não conseguirem acabar no restaurante. As lulas são muito suaves e o sabor . .. do outro mundo. 


Rua João do Outeiro, 24
Lisboa

Bistrô4

Ingredientes exóticos, toques de requinte francês e paladares portugueses tornarão qualquer escolha no Bistrô4 um verdadeiro desafio. 

Um espaço discreto, com tons e texturas elegantes, enaltecido por um pátio de limoeiros e com uma esplanada confortável, aqui provam-se sabores de Portugal e do Brasil, países onde o Grupo PortoBay se faz sentir. A carta é assinada pelo Chef Benoît Sinthon repleta de ingredientes simples, ricos de sabor e frescos que nos traz à mesa um sentimento de exclusividade. 

Qualquer prato desta carta é um must, sendo que a carne maturada é imperativa pela quase exclusividade que representa. Se eu tiver de aconselhar um restaurante discreto, de sabores intensos e diversos no coração de Lisboa, o Bistrô4 é definitivamente a minha escolha. 


Rua Rosa Araújo, 8
Lisboa  
210 015 700 portobayliberdade@portobay.pt
Gostar Partilhar Subscrever