16 Nov 2016 1042
Fernanda Meneguetti {Jornalista}
#dicas #gastronomia #in-gourmet #in-locals #riodejaneiro

12 passeios gourmands imperdíveis no Rio pós-Olimpíadas

O ano tem sido agitado para os cariocas: primeiro o Rio de Janeiro parecia um canteiro de obras para receber os Jogos Olímpicos, de repente a cidade estava repleta de muitos mais turistas do país e do mundo inteiro do que de costume. Passada a ressaca, enfim, ela volta ao seu ritmo normal – que não é o da calmaria! Conheça 12 novos hotspots gastronômicos que merecem a visita.

1. Casa Carandaí Pop-Up Ipanema

À frente da Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, há uma incrível pop-up delicatessen – a Casa Carandaí. Conhecida pelos pães e bolos de fabricação própria sempre fresquinhos, o café do Jardim Botânico ganhou uma versão reduzida para as Olimpíadas. O sucesso foi tamanho que, pelo menos até dezembro, é possível despertar com cannelés e french toasts com creme inglês, provar sanduíches ao longo do dia, almoçar pratos simples como a carne assada ao molho ferrugem com nhoque e ainda petiscar antespastos embalados por tacinhas de vinho no fim da tarde. Nas prateleiras encontram-se pães, bolos, saladas e embutidos.

Rua Barão da Torre, 398 – Ipanema

Foto: Rodrigo Azevedo


2. Eleven Rio

Passado o buxixo dos Jogos Olímpicos, o estrelado Eleven Rio, aberto em 2015, trocou o Jardim Botânico pela orla de Ipanema. Para marcar a mudança, Joachim Koerper, o chef alemão de espírito português que já coleciona 15 estrelas Michelin, incluindo a brasileira, criou novos pratos. Entre eles, há entradas como o delicado "Abacate 18 meses na árvore, lula, coco, aipo e compota de daikon”, principais como o "Robalo, frutos secos, alcaparras” (o peixe acompanha hollandaise de maracujá, laranja e funcho) ou a "Costela, cebola, milho” (costela bovina de Angus acebolada com batata frita belga e caviar de berinjela) e sobremesas como o "morango com jabuticaba e sorvete de Grand Marnie”. Afora o menu à la carte, o restaurante serve menus-degustação de seis a 11 tempos. 

Avenida Vieira Souto, 234 - Ipanema

3.Teatro Rival Petrobras

O Teatro Rival Petrobras, palco de peças e shows históricos, voltou à ativa em 2016. Detalhe: com uma vantagem – além da dedicação à música e à dramaturgia, agora há um papel de destaque para a gastronomia. Mãe e filha, as chefs Kátia e Bianca Barbosa, do famoso Aconchego Carioca, mantêm almoços executivos, de segunda a sexta, com pratos regionais e as happy hours mais animadas do Rio com muitos petiscos e sons. Às mesas, que ocupam a plateia, é possível deliciar-se com o autêntico bolinho de feijoada, pastéis, caldinhos e outros tira-gostos. Aos domingos, há uma feijoada especial embalada por roda de choro.

Rua Álvaro Alvim 33/37, Cinelândia


Foto: Berg Silva

4.Vero Gelato e Café

Uma legião de fãs defende que a Vero faz o melhor gelato do mundo. Não duvide. A diminuta loja em Ipanema atravessou a rua para um espaço maior e ainda ganhou uma filial no Leblon. Mais: agora ela se chama Vero Gelato e Café e, além dos famosos sorvetes e sorbets artesanais preparados pelo italiano Andrea Panzacchi, ela serve bebidas feitas com grãos nacionais de excelência e sobremesas geladas. Vale mencionar que diariamente há 30 sabores de gelati, sempre pautados pela sazonalidade de frutas e temperos. Panzacchi não se preocupa apenas com o frescor dos ingredientes, mas também com sua origem, daí o uso exclusivo de cacau brasileiro de pequenos produtores e a adesão a insumos orgânicos. A saber: a Vero é a única sorveteria do país certificada pela Accademia della Gelateria Italiana.

Rua Visconde de Pirajá, 229 – Ipanema
Avenida Ataulfo de Paiva, 135 – Leblon

5. ¡Venga! Chiringuito

Inspirado nos chiringuitos espanhóis (quiosques, bares e restaurantes à beira-mar), a Praia de Copacabana recebe o novo iVenga! Chiringuito. Um ambiente despojado, onde pede-se bons arroces e fideuás em meio a redes de pesca, cordas náuticas e esteiras, e bebe-se litros de sangrias (que inclusive podem ser levados engarrafados para casa) sem dar-se conta. Além do bom clima, um dos maiores méritos do bar é a garantia de frescor da matéria-prima por meio de uma parceria com os pescadores da Colônia de Pesca do Posto 6.

Av. Atlântica, 3880 – Copacabana

Foto: Rodrigo Azevedo

6.Oro

Mobiliário de design brasileiro e jabuticabeiras no salão, influências culinárias japonesas, espanholas e argentinas e os mais frescos ingredientes do mercado. Vanguarda e tradição. Essa é a complexa proposta do Oro, desde abril no Leblon. Com sua estrela Michelin e o terceiro cardápio da nova casa em mãos, o chef-celebridade Felipe Bronze se mostra satisfeito. Auxiliado por seus cozinheiros, não raramente é ele mesmo que vêm à mesa explicar detalhes dos pratos aos comensais. Entre suas novas criações, não há de se provar o crocante de arroz negro, aioli e lulas.

Rua General San Martin, 889 - Leblon - Rio de Janeiro

7.Empório Jardim

O Instituto Moreira Salles agora chama atenção não apenas pelo belíssimo imóvel modernista da década de 1940, pelas exposições, pelos filmes e pelos debates culturais, mas também pelas comidinhas! Ali, o Empório Jardim, das chefs Paula Prandini e Iona Rothstein, destaca-se por servir completos pequenos almoços a qualquer hora do dia, à beira do lago de carpas que tem como fundo um painel de azulejos de Burle Marx. 

Instituto Moreira Salles
Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea

Foto: Tomas Rangel

8. Massa

Pedro Siqueira mal abriu o seu restaurante Puro e já foi premiado como chef-revelação. Mal teve tempo de comemorar e já estava a maturar o conceito de mais um restaurante, o Massa, recém-inaugurado no Leblon. Trata-se de uma original massaria, decorada com sacos de farinha, utensílios de cozinha e lustres industriais de antiquário, onde as poucas receitas são preparadas bem às vistas dos clientes. Entre elas, antepastos com pães artesanais de fermentação natural, carpaccio de pastrami Wagyu com fidelini ao pesto, queijo curado e rúcula fresca e o imperdível "Nosso Ramén”, que brinca com tradições brasileiras e japonesas ao mesclar noodles caseiros a caldo de porco, couve, ovo, cebolinha, pasta de feijão preto e barriga de porco.

Rua Dias Ferreira, 617 Lojas A e B – Leblon

Foto: Tomas Rangel

9.Bagatelle

O concorrido Bagatelle, badalado restaurante francês no Jockey Club, poderia ser somente um espaço de badalação, já que muita gente usa o jantar como desculpa para ouvir a bons DJs e, sim, dançar sobre as cadeiras sem o menor pudor! Contudo, o jovem chef Thiago Maeda brilha na cozinha, como mostram suas novas composições. O "poulpe croustillant”, polvo crocante com arroz negro cremoso, vegetais tostados e emulsão de sofrito, e a "épaule d’agneau, suculenta paleta de cordeiro com purê de batatas e ervas, salada de tomate grelhados e farofa de fubá arrancam aplausos. 

Jockey Club - Praça Santos Dumont, 31, Tribuna A – Gávea

10. La Nave Bistrô e Bar

O Planetário da Gávea agora conta com o charmoso La Nave, um bistrô contemporâneo de alma carioca. Um lugar especial, para começar por drinques inventivos, com espumas divertidas como a de paçoca, xaropes provocantes como o de pimenta e cachaças de pequenos produtores dos arredores. Na sequência, o menu acena com lombo de bacalhau grelhado, cebola roxa caramelizada, aipim cozido na manteiga de coentro, salada de feijão manteiguinha e ovo cozido; nhoque de banana-da-terra ao cumaru com croûtons de bacon e shiitake fresco; mini medalhões de filé-mignon empanados na farinha de focaccia ao demi-glâce com melaço, aligot de baroa e queijo Canastra, farofa de torresmo e capim- limão; quindim com calda toffee e sorvete de frutas vermelhas, entre outras combinações equilibradas e tentadoras.

Avenida Padre Leonel Franca, 240 – Gávea

11. Soy

Copacabana não pára. Uma de suas novas propostas gastronômicas é o despretensioso e cool Soy, um restaurante japonês que alia qualidade, sabor e preço. O menu é do sócio Carlos Ohata, respeitado mestre da culinária japonesa no Brasil e nos Estados Unidos. A perfeição de seus sushis, sashimis e tirashis encanta e revela uma cozinha clássica, nem por isso tediosa. Vez por outra, o chef brinca com a tradição – daí sushis feitos com arroz integral, havaianos pokes com toppings criativos e o ebi panko, tempurá de camarões empanados que acompanha creme de abóbora japonesa. Para harmonizar, há uma carta eficaz de saquês japoneses.

Rua Santa Clara 33, lojas B e C – Copacabana. Tél. : +55 (21) 2235-4000

 


12. La Finestra

A vista panorâmica que atravessa o restaurante La Finestra,  sobre a praia de Copacabana é o cenário ideal para acompanhar o seu jantar. Experimente as saladas e carpaccios, massas e risottos, a tradicional picanha brasileira . .. no restaurante do hotel PortoBay Rio Internacional.

Av. Atlântica, 1500 - Copacabana
Gostar Comentar Partilhar