30 Mai 2019 822
Nara Vidal Walk the Talk Magazine
#cultura #dicas #experiencias

Dicas para visitar o Algarve pela primeira vez

Se procura, além do conforto do hotel e das praias sensacionais do Algarve, um contato com a História, aqui vão dicas de locais que não pode deixar de visitar !!

Talvez seja importante começar este texto dizendo que eu sou brasileira. Vivo há quase duas décadas no Reino Unido, mas sou brasileira. Como tal, confesso que sempre existiu em mim o desejo de priorizar países e lugares que fossem o mais diversos possível daquele meu de origem.

Em razão disso, Portugal sempre ficou para depois. Como quem mora no Rio de Janeiro e vive adiando a ida ao Cristo Redentor. Mas a sorte de estar vivo é poder mudar e entender que o tempo perdido pode, às vezes, ser recuperado.

Demorei um tempo grande para decidir explorar o país de língua quase igual ao do meu. Sentia, tolamente, que Portugal poderia se parecer demais com o Brasil e, portanto, não era lá grande novidade. O meu enorme engano vem quase que como um desconforto e agora, cá estou apaixonada por esse país que é tão diferente do Brasil e ainda assim, tão familiar com praias tão lindas como as do Brasil, com a culinária deliciosa, com a regeneração de cafés e restaurantes, com História pulsante em cada esquina. Em abril, fui pela primeira vez em uma das regiões mais visitadas de Portugal: o Algarve. Por razões bastante nítidas, o Algarve é local procurado por todo perfil de turista, dos que viajam sozinhos às famílias que procuram uma alternativa de férias dentro da Europa com sol praticamente garantido e preços ainda justos.

Para quem quer conforto, lazer e boa mesa o hotel PortoBay Falésia é o pouso perfeito. Para mim, uma das maiores vantagens do Falésia é que não se trata de um resort sem caraterísticas onde nada indica ou lembra a região onde se está. Há resorts muito grandes e que, francamente, o hóspede poderia estar em qualquer parte do mundo porque são iguais. O Falésia tem o que de melhor resorts têm a oferecer como spa, piscina coberta e ao ar livre, quadras de esportes, entretenimento para as crianças, restaurantes e atrações de música à noite. Porém, é também um hotel de charme, onde algumas pessoas da equipe sabem seu nome e estão muito felizes em ajudar. Os pontos para se apreciar a vista são muitos e há sempre uma espreguiçadeira ou mesa para que os hóspedes se sintam convidados a estar e presenciar o por do sol ou a bela praia logo abaixo. Aliás, talvez uma das maiores belezas do PortoBay Falésia seja a praia à qual se tem acesso direto, ou seja, não há ruas e não é preciso sair do hotel. Em alguns lances de escada uma praia deslumbrante nos espera.

Mas se, como eu, você procura além do conforto do hotel e das praias sensacionais do Algarve, um contato com a História, aqui vão minhas dicas de locais que não se pode deixar de visitar.

Albufeira

Começamos com uma das cidades mais vibrantes e conhecidas do Algarve e também uma das mais turísticas. Albufeira vem mudando bastante e mesmo os locais comentam sobre a aparente transformação da cidade e o desaparecimento de prédios históricos. Ainda assim, o centro antigo revela ruelas bastante bonitas que desembocam no mar, com restaurantes muito convidativos. Se você procura calma e tranquilidade, talvez Albufeira não seja a cidade ideal, mas vale pelo movimento e pelo colorido.

Silves

Sugiro fortemente uma saída do litoral para explorar o interior e as montanhas do Algarve. A cidade de Silves tem o imponente e historicamente importante castelo mouro que data do século oitavo, além de referências de construções romanas e um belo mercado com produtos locais. Além disso, o centro da cidade é bastante pitoresco com casarios preservados e belíssimas igrejas. Se tiver tempo, visite o Museu da Cortiça, um dos produtos mais importantes da região.

Monchique

A pequenina cidade está localizada na serra que leva o mesmo nome. Para chegar lá, um belo caminho de estrada passando por plantações de cortiça e laranjas. As deliciosas laranjas algarvias, consideradas pequenas demais em relação às da vizinha Espanha, não têm muita relevância na exportação. Portanto, aproveite a ida para provar essa delícia do Algarve. Monchique é também conhecida pelas suas fontes de águas minerais e sulfurosas encontradas em muitos spas e banhos. A serra de Monchique é um ponto especial e num dia claro é possível avistar do Pico de Foia o Algarve e o Alentejo. Não deixe de provar o Medronho, aguardente típica da região.

Tavira

Uma das cidades mais bonitas do Algarve, Tavira é um conhecido destino turístico. Localizada bem perto de Faro, mais a leste da região, Tavira, assim como Albufeira é bastante movimentada, mas conserva o charme e a tranquilidade da aldeia de pescadores que um dia foi. Nas suas proximidades está Ria Formosa, um conjunto de lagoas que desemboca no mar e onde se encontra pássaros de diversas espécies e grande beleza. Tavira ainda conserva grande parte da influência moura do século oitavo ao treze. Azulejos, telhados, um castelo e mesquitas, além das charmosas casas pintadas de branco.

Olhão

Bastante perto de Tavira, está a cidade de Olhão. Antes uma pequena aldeia de pescadores, Olhão ainda conserva traços da simplicidade de seus fundadores. Sua beleza está exatamente aí, na frescura dos produtos como os peixes e frutos do mar vendidos no mercado aos sábados. Pontuada por plantações de oliveiras e alfarroba, a região do Olhão tem tradição culinária forte no Algarve. Quando estiver em Olhão, não deixe de seguir de barco para uma das belíssimas ilhas intocadas da região. Recomendo Armona e Culatra, ilhas minúsculas com pouquíssimos habitantes e praias deslumbrantes. Minha dica é comer em uma das casas dos pescadores das ilhas. Muitos cozinham peixes do dia e abrem a casa para turistas e visitantes na hora do almoço.
O Algarve traz muitas e variadas atrações para todo tipo de turista. É quase impossível listar todos os destinos, mesmo os favoritos, pois são inúmeros: Loulé, Sagres, Portimão, Lagos, Ferragudo, Cacela Velha. Eu recomendo fortemente que se alugue um carro quando lá estiver. A liberdade de viajar e explorar vários pontos, aldeias, vilarejos, praias deve ser levada em conta. No entanto, não deixe de visitar a região se não quiser alugar um carro. Há muitos passeios por todas essas cidades a preços bastante razoáveis. É possível desvendar cantos do Algarve de qualquer forma. O que não pode faltar é ânimo e olhos bem abertos para não perder as belezas quase indescritíveis dessa deslumbrante parte de Portugal. 

Nara Vidal é escritora brasileira. É editora da revista de viagem e estilo de vida Walk the Talk Magazine e colaboradora de vários veículos.


Gostar Partilhar Subscrever