12 Mai 2015 3988
PortoBay Hotels & Resorts
#algarve #mar #natureza #portobayfalesia #praia

O "Reino" do Algarve

Para quem chega ou deixa o Algarve de comboio, há um ponto de referência simbólico. É uma estação pequena, tipicamente portuguesa, numa localidade com o nome de Tunes. É um lugar isolado, interior, rodeado de paisagem rural. Mas é também um sinal de identidade e um exemplo do que pode ser encontrado na região mais a sul de Portugal.

O Algarve foi um reino. Fazia parte dos territórios Muçulmanos da Península Ibérica, que os portugueses foram conquistando nos primeiros séculos da fundação de Portugal, há quase 900 anos. Além do nome, muita coisa ficou do Reino dos Algarves, como as amendoeiras, as casas típicas, fortalezas e castelos e até a fronteira, que apesar de simbólica permite perceber que já ali chegámos.

Para além da tradição turística, dos hotéis, das praias de qualidade reconhecida, do peixe e do marisco, do golfe e de um dos melhores climas da Europa, o Algarve é cheio de lugares e actividades

Um exemplo longe das praias e dos resorts é uma localidade chamada Odeceixe, na foz de um rio que abraça uma enseada, na transição para o Alentejo. Um pouco mais a sul, o extremo ocidental do Algarve é o Cabo de São Vicente, dotado de um bonito farol quadrangular. Já foi o ponto mais a sudoeste do mundo, muitos antes dos Descobrimentos, muito antes de os mapas mostrarem algo para lá do horizonte português. Ao lado encontra-se a Ponta de Sagres, sobre a qual foi construída uma fortaleza que ajudou a proteger o Algarve de ataques de piratas e corsários. 

Poucos quilómetros para leste está a cidade de Lagos, onde reza a História, o Infante D. Henrique, príncipe impulsionador dos descobrimentos portugueses, estabeleceu a sua escola de navegação, de onde saiu a inovação que permitiu cruzar oceanos.

As cidades . .. e as serras

A paisagem é também feita por serras, como a do Caldeirão ou a de Monchique, onde fica o ponto mais alto do Algarve, Foia, com uma altitude de 902 m. Uma forma interessante de as conhecer é de bicicleta. Os percursos são verdadeiras aventuras! O "cycling” é uma actividade cada vez mais relevante, com uma oferta variada nos percursos e nos serviços. Além das serras e do interior, há agradáveis percursos por toda a costa, com a brisa do mar e as praias por companhia. 

Mas o principal ícone do mundo natural algarvio é a Ria Formosa. Ocupa uma frente de costa com 60 km de extensão, entre ilhas, e bancos de areia. É um terreno alagado e um ecossistema único, de uma beleza rara, onde convivem centenas de espécies. Atravessa os concelhos de Loulé, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António e inclui o local mais a sul de Portugal continental, o Cabo de Santa Maria

Vista do ar, a Ria Formosa é um labirinto de lagoas e canais, elevados à condição de Parque Natural em 1987. Impõem-se na paisagem de quem chega de avião, mas para senti-la é preciso percorrer os seus meandros. Visitar a ria é passear pelos sentidos e ter muito mais do que contemplação, pois a oferta de actividades é vasta. 

Uma das principais é a observação de aves, que atrai entusiastas de todo o Mundo. São muitas as espécies, algumas raras como o caimão-comum, ou o pato-trombeteiro ou o maçarico-real. A Ria Formosa é também famosa pelas amêijoas ali produzidas, ou pelos passeios de barco, ou pela pesca, pela observação de cavalos-marinhos ou de golfinhos e, para os mais românticos, por um jantar a dois num veleiro.

Cultura com mar à vista

E neste mundo de natureza também há cultura, como o chalet do poeta português João Lúcio, que hoje funciona como ecoteca. O edifício é um dos únicos que representa o simbolismo português. No extremo leste, na fronteira com Espanha, Vila Real de Santo António é também uma referência. Entre vestígios romanos e castelos mouros, a cidade é banhada pelo Rio Guadiana no qual é possível navegar até ao Alentejo.

Opções não faltam e o difícil é escolher, ou simplesmente abandonar a beleza do mar e das praias, ótimas para banhos no verão e passeios ao sol característico do inverno algarvio. No Algarve, por mais voltas que se dê,  acabamos sempre por regressar ao mar.

PortoBay Falésia tão perto . ..

Como no Algarve todos os caminhos vão dar ao extenso mar, a praia da Falésia estende-se naturalmente aos pés do PortoBay Falésia, a meio caminho entre Albufeira e Vilamoura. 

Com três miradouros sobre as falésias, a vista para o mar e para os verdes abundantes que caem das rochas é apenas uma das muitas vantagens que o PortoBay Falésia tem para todos os que por lá passam. Com acesso direto à praia, os quartos envolvem-se com as piscinas, com vistas de tirar a respiração, conforto e boa gastronomia com cheiro e sabor a mar. Venha até nós e descanse o corpo e a mente sobre a areia dourada e o mar . .. 

Gostar Partilhar Subscrever