14 Jun 2018 671
Fernanda Meneguetti Devorável
#dicas #riodejaneiro #romance

Rio de Janeiro en amoureux

No Brasil as coisas costumam ter um toque próprio. Tanto assim que, diferente do resto do mundo, o dia mais romântico do ano não é o 14 de fevereiro, mas o 12 de junho. Se perguntarem pelas ruas, raríssima será a pessoa a saber quem é São Valentim, tampouco ela saberá por que nosso dia dos namorados é em junho – ainda que desconfie que tenha algo a ver com a véspera do Dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro. Mas tudo bem, afinal, romantismo não é questão de data e romântico não é apenas quem sai para jantar à luz de velas, certo ?

No Rio de Janeiro, por exemplo, o lirismo não costuma recair simplesmente sobre cenas amorosas. Por mais casais que flanem de mãos dadas pelos calçadões, é uma cidade em que as ilusões e fantasias são associadas às paisagens deslumbrantes e a um espírito carnavalesco. Contudo, se por esses dias, você estiver a dois por ali, há maneiras únicas de aproveitar o destino. Apaixonadamente.


Café do Amor

Quer se teletransportar para o final do século 19 ? No centro desde 1894, a Confeitaria Colombo é o lugar para um café da manhã ou um chá da tarde memorável. O ambiente art nouveau marcado por lindíssimos vitrais e espelhos, a galeria superior, o som do piano e, claro, guloseimas imperdíveis. De coxinhas de galinha com queijo cremoso e gigantescos camarões empanados a doçuras tentadoras como o quindim de camisola, a tartelette de nozes e a éclair de chocolate.

Confeitaria Colombo R. Gonçalves Dias, 32, Centro, tel.: (21) 2505-1500

Caminhada revigorante

De frente para o mar, a Pista Cláudio Coutinho – ou Caminho do Bem-te-vi – está escondida dentro de uma reserva natural, do lado esquerdo da Praia Vermelha. O passeio pelas encostas dos Morros da Urca e do Pão de Açúcar garante vistas privilegiadas dos rochedos, do mar e da Mata Atlântica, é de fácil acesso, totalmente asfaltado e curto (tem pouco mais de um quilômetro de extensão). Na chegada ao Morro da Urca (o que leva cerca de quarenta minutos em passos tranquilos) é possível comprar ingresso para o Pão de Açúcar ou para retornar à praia.

Pista Cláudio Coutinho Praça General Tibúrcio, S/N, Urca

Um lugar ao sol

Vizinhos na areia, os quiosques Riba e Azur consagram a noção de pé limpo (restaurante-bar simples, mas charmoso) no meio da praia. O primeiro faz bonito com açaí no coco verde, jarras refrescantes de clericots, assim como receitas coloridas, caso das saladas de polvo com fava e de camarões com queijo de cabra. Já o segundo, point do festejado chef Pedro de Artagão (do Irajá Gastrô, Formidable Bistrot, Petit e Cozinha Artagão), tem pratos a serem compartilhados, como as moquecas de inspiração baiana, assim como petiscos tipicamente cariocas, entre os quais empadas e croquetes.

Riba e Azur Av. Delfim Moreira, s/n, Posto 11, Leblon

Foto : Josimar Oliveira

Pedaladas na água

A Lagoa Rodrigo de Freitas é inegavelmente um cartão postal do Rio. Ao seu redor, pessoas correm, caminham, andam de patins, de bicicleta e até de skate. Mas em suas águas o divertido – e romântico – é andar de pedalinho. De cara, pode soar infantil, afinal barcos em formato de cisnes podem não ser exatamente sedutores. No entanto, a perspetiva é belíssima. Basta aportar no cais do Parque da Catacumba e sair deslizando em direção ao Jardim Botânico, a Copacabana e a cantinhos que nem nome têm.

Parque da Catacumba Av. Epitácio Pessoa, 3000, Lagoa, tel.: (21) 2247-9949

Aprendizado a dois

A chef Manoela Zappa criou um espaço aconchegante, o Prosa na Cozinha. Ali, entusiastas da cozinha sentem-se à vontade para prepararem receitas em encontros diários, de cerca de três horas de duração, à tarde e à noite, normalmente com três pratos (entrada, principal e sobremesa) e opção de harmonização. Os temas mudam diariamente, pode ser culinária tailandesa, de boteco, peruana, baiana e até de brigadeiros.

Prosa na Cozinha Rua Lopes Quintas, 147, Jardim Botânico, tel.: (21) 3449-1002

Foto: Renato de Aguiar

Entardecer clichê

Não é porque todos os casais apelam a esse programa que você deve perder o pôr do sol no Arpoador, conjunto de rochas e praia de mar calmo, em Ipanema. Saindo dali, pare para ostras fresquíssimas e uma cerveja (ou taça de vinho branco) gelada no Canastra. O bar badalado fica a poucos passos do metrô General Osório, numa ruazinha que ninguém nunca havia prestado atenção.

Canastra Bar R. Jangadeiros, 42 – G, Ipanema, tel.: (21) 99656-1960

Jantar encantado

Shin Koike é Embaixador da Difusão da Culinária Japonesa no Brasil. Na casa elegante que leva seu nome, na Barra da Tijuca, além de sushis e sashimis de excelência, prepara pratos como o magret de pato teriyaki com foie gras e o kaizen yaki, um mix de frutos do mar grelhados ao molho ponzu. Para um jantar completo e leve, vale optar pelo menu Shin Experience, com entrada, prato principal e sobremesa selecionados especialmente pelo mestre.

Shin Koike Av. Das Américas, 8585, Barra da Tijuca, tel.: (21) 3030-9092

Foto : Bruno de Lima


Último Gole

O Garoa surgiu há dez anos em Santiago de Compostela, na Espanha. Porém, desde o último verão desembarcou no Rio. O lounge cheio de charme serve dezenas de drinques, entre receitas originais e clássicos. Ao som de DJs, vale se refrescar com goles do gitano (gim, caju, açafrão, gengibre, tônica e alecrim) e do papa julls (bourbon, maracujá, fava de baunilha, hibisco e espuma de morango). Se a fome bater, a tábua de embutidos é eficaz.

Garoa Rua Dias Ferreira, 50, Leblon, tel.: (21) 3591-7617

Foto: Sérgio Greif

Perto do céu

No hotel PortoBay Rio de Janeiro, no bar da cobertura, assista ao magnífico pôr do sol ao som de Bossa Nova e brinde ao sabor de uma refrescante caipirinha ou de um flûte de champagne. O cenário? Uma espetacular vista panorâmica para a famosa orla, com a praia de Copacabana aos pés e o Cristo Redentor ao fundo. Que mais pedir ?

La Finestra Av. Atlântica, 1500, Copacabana, tel.: (21) 2546-8000

Gostar Partilhar Subscrever